Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de fevereiro, 2009

Tempo de conversão e de salvação

Iniciamos hoje, com a missa de imposição das cinzas, na Sé Catedral Metropolitana de Santo Antônio, em nossa querida Arquidiocese de Juiz de Fora, a Santa Quaresma. A Quaresma é o tempo propício de mudança radical de vida, de penitência, de oração sincera e de esmola. Ouvimos hoje o apelo de Joel, um doce convite à conversão: "Voltai para mim de todo o coração"(cf. Jl 2,12-18). Diante dos bens efêmeros deste mundo somos chamados a virtude do desapego. Assim, somos chamados a pedir a Deus Pai: "Voltai para mim com todo o coração!" Deus, benigno e misericordioso, está sempre aberto para acolher e perdoar a todos os pecadores. Não há pecado, pessoal ou coletivo, que não é perdoado, bastando para isso a necessidade ingente de arrependimento, de emenda de vida e propósito de não mais pecar. Assim, esse tempo penitencial da Quaresma, é o tempo oportuno de voltar o olhar para Deus, restabelecer a fidelidade à Palavra da Vida, deixando-nos conduzir pela Palavra Viva, na b

22 de fevereiro: "Cathedra Petri"

A 22 de fevereiro, a Santa Igreja celebra a Festa da Cátedra de São Pedro. Essa festa recorda-nos que o Cristo Senhor confiou a sua Igreja ao Apóstolo São Pedro, para que este a apascentasse. São Pedro, de sua Cátedra, é o Pastor que orienta as ovelhas que Nosso Senhor conquistou pelo seu sangue. Os católicos cremos firmemente que este ofício de São Pedro deve durar até quando durar a presença da Igreja neste mundo, isto é, até a consumação dos séculos. Por isso, São Pedro vive ao longo dos séculos, de algum modo, na pessoa de seus sucessores, os Papas. Num mundo marcado por densas trevas sobre o verdadeiro significado da existência humana, o Papado é o grande farol a iluminar-nos o caminho que conduz ao porto seguro da vida feliz. Rezemos pelo Papa Bento XVI, que hoje se assenta na Cátedra de Pedro, para que, como Pastor colocado por Cristo, tenha coragem de enfrentar os lobos dos nossos dias e, assim, proteja o rebanho que lhe foi confiado.

Rezemos pelo Santo Padre

"O Vigário de meu Filho terá muito que sofrer, porque durante algum tempo a Igreja será entregue a grandes perseguições. Será o tempo das trevas; a Igreja terá uma crise medonha." Nossa Senhora de La Salette

"Vivo eu, não eu, é Cristo que vive em mim" (Gl 2,20)

A Quaresma nos põe mais uma vez ante os olhos as tristes cenas da Paixão de Cristo. Conhecemo-las bem, mas fica-nos talvez a pergunta: por que tanto sofrimento? Em resposta diremos que a Paixão do Senhor Jesus foi não apenas um testemunho de coragem heróica, mas sim uma fonte de vida para nós, frágeis criaturas. Com efeito; Jesus não teria sofrido se não o fizesse por nós ou para santificar e transfigurar a nossa própria vida com seus sofrimentos de cada dia. O elo entre a Paixão de Cristo e nós são os sacramentos do Batismo e da Eucaristia. Aquele nos faz morrer e ressuscitar com Cristo (cf. Rm 6,2-11) e este alimenta a vida nova recebida no Batismo a tal ponto que São Paulo podia dizer: "Todos vós que fostes batizados, revestistes o Cristo" (cf. Gl 3,27) e "Vivo eu, não eu, mas é o Cristo que vive em mim" (Gl 2,20). A comunhão de vida com Cristo é bem expressa pelas imagens da Cabeça, Corpo e da Videira-ramos (1Cor 12,14-27 e Jo 15,1-5). Tenha a palavra o Abade P.

Ciências, ateísmo e Richard Dawkins

Richard Dawkins, biólogo inglês, é hoje um dos grandes nomes do ateísmo militante. Sua defesa do ateísmo pretende ter por fundamento sobretudo as ciências naturais, notadamente a biologia. Sustenta, em linhas gerais, que o mundo, tal como as ciências naturais o consideram, basta-se a si mesmo, e tudo o que nele há de diversificado e maravilhoso é resultado do dinamismo do próprio mundo posto em movimento. Entretanto, cabe uma pergunta: será possível abraçar a doutrina atéia a partir das ciências naturais? Para ser direto, devo dizer: as ciências naturais, de si, não nos permitem nem afirmar nem negar a existência de Deus . Sim, essas ciências têm uma metodologia e estatuto próprios que lhes dão competência em uma área determinada da realidade, mas que também lhe tiram a competência para outras dimensões do saber. Elas podem alcançar certa dimensão da realidade, mas não a realidade toda. As ciências que têm por objeto a realidade como um todo são a filosofia e a teologia; esta base

Encíclica "Fides et Ratio"

Oferecemos ao leitor um breve apanhado da Encíclica Fides et Ratio , de Sua Santidade o Papa João Paulo II. Trata-se de um dos documentos mais importantes de seu pontificado.  Referência: João Paulo II. Encíclica Fides et Ratio (14-9-98) .  A Encíclica divide-se em nove partes: a Introdução, sete capítulos e a conclusão. Introdução . Entre o homem e os brutos há uma grande distinção, pois que ele - o homem -, à diferença dos brutos, é um buscador de si mesmo, da verdade sobre si mesmo e, por isso, da verdade enquanto tal. Conhece-te a ti mesmo! - eis a grande máxima. A filosofia tem um papel fundamental nesse campo: "A filosofia tem a grande responsabilidade de formar o pensamento e a cultura por meio do apelo perene à busca da verdade". A Igreja, tendo a consciência de ser a depositária da revelação de Deus para a salvação do homem, não é alheia a essa busca. A Revelação da Sabedoria de Deus . A fé cristã sustenta que Deus, soberanamente bom e misericordioso revelou o se

Em defesa do Papa Bento XVI

Quero aqui expressar meu descontentamento com certa imprensa, que, ao invés de promover a verdade, fica à cata de notícias espalhafatosas e inverídicas para se promover a si mesma. Não deixo de reconhecer, contudo, que existem grandes e honrados nomes que são a glória do jornalismo sério e competente. Vou direto ao assunto. Trata-se da vinculação do nome do Santo Padre Bento XVI com as teses negacionistas ou reducionistas do bispo inglês Dom Williamson. Dom Williamson, juntamente com outros três sacerdotes, foi sagrado bispo em 1988 por Dom Marcel Lefebvre, fundador da Fraternidade Sacerdotal São Pio X (FSSPX). Como Dom Lefebvre realizou a sagração sem mandato pontifício, ele, o brasileiro Dom Antônio de Castro Mayer, consagrante, e os bispos sagrados, entre os quais Dom Williamson, incorreram em excomunhão latae sententiae . Dois dias após as sagrações, o Papa João Paulo II fez conhecer publicamente a excomunhão pela Carta Apostólica Ecclesia Dei afflicta . O motivo do ato cismátic

O Mistério da Trindade Eterna

Desde cedo apareceram, como naturalmente era de se esperar, tentativas de sistematizar o Mistério do Deus revelado no Novo Testamento. Procurou-se refletir sobre o Mistério de Deus em si mesmo, ou seja, pretendeu-se passar da consideração histórica de Deus que se revelou atuante como Pai, Filho e Espírito à consideração de como Deus é em si mesmo desde toda a eternidade. As primeiras tentativas de enquadrar num sistema lógico o evento inesperado do Cristianismo falharam. São as heresias trinitárias. Procurou-se reduzir a esquemas mais facilmente aceitáveis para a lógica humana o estonteante Mistério da unidade e da trindade em Deus. Ou defendeu-se a unidade de maneira a negar a trindade (subordinacionismo, modalismo) ou chegou-se ao triteísmo, negando-se a unidade que convém ao Absoluto [1] . A fé da Igreja, porém, consciente de que à Trindade econômica deve corresponder a Trindade imanente, pois Deus não se revelaria de forma distinta do que ele é em si mesmo, preservou a novidade c