Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de janeiro, 2011

Padre Vaz, grande filósofo brasileiro

Padre Elílio de Faria Matos Júnior Nascido em Ouro Preto (MG) em 1921, Henrique Cláudio de Lima Vaz ingressou na Companhia de Jesus em 1938. Fez os estudos filosóficos em Nova Friburgo (RJ). Tendo concluído com sucesso o curso de filosofia, foi enviado, em 1945, a Roma para estudar teologia. A ordenação sacerdotal veio aos 15 de julho de 1948, após o que foi completar sua formação religiosa em Gandia, na Espanha. Voltando a Roma, defendeu, em 1953, sua tese de doutorado em filosofia na Pontifícia Universidade Gregoriana com o título Sobre a contemplação e a dialética nos diálogos de Platão. Depois que retornou ao Brasil, aqui permaneceu até a morte. Dono de uma inteligência clarividente e de uma enorme capacidade para o trabalho intelectual, atuou ininterruptamente, por quase 50 anos, no magistério universitário, seja na Faculdade de Filosofia da Companhia de Jesus em Nova Friburgo (1953-1963), Rio de Janeiro (1975-1981) e Belo Horizonte (1982-2001), seja nos cursos de graduação, mes

Blog "Gaudium de veritate"

Temos a alegria de anunciar a criação de um novo blog - Gaudium de veritate -,que terá por fim disponibilizar textos de relevância filosófica. O referido blog andará na contramão da tendência niilista da filosofia contemporânea, procurando evidenciar que a verdade é a grande meta do espírito humano. Sem a verdade, fica-se à mercê dos ídolos vazios. Aceitaremos artigos de colaboradores. Basta contactar-nos pelo e-mail: pelilio@yahoo.com.br. Padre Elílio

Falece Dom Pestana

Estamos tristes pelo falecimento, ocorrido hoje, do grande bispo Dom Manoel Pestana Filho. A ele nossa homenagem e nossa oração. Que Deus perdoe suas imperfeições e lhe dê a recompensa de um servo bom e fiel. Abaixo, publicamos uma entrevista concedida pelo grande homem de Deus e da Igreja. Requiescat in pace! Padre Elílio *** Fonte:  http://porquenaodizem.blogspot.com/2008/12/entrevista-com-dom-manuel-pestana-filho.html A entrevista do bispo de Anápolis, dom Manuel Pestana, foi publicada em junho de 1996. É curioso notar como a entrevista do bispo reagiu bem ao vigor do tempo. Ela continua “viva”, brilhante. Há trechos antológicos, como a passagem em que narra sua crise de fé e a análise de algumas obras, como as de Marx e Renan. Depois de lida a entrevista, o leitor poderá até continuar dizendo que dom Pestana é conservador e, mesmo, moralista. Mas não poderá deixar de admirar sua lucidez, sua inteligência. E, igualmente instigante, Pestana é dotado de um gr