segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Liturgia não rima com simpatia (simpatia barata ou as invenções "cativantes")

"A liturgia não vive de surpresas 'simpáticas', de invenções 'cativantes', mas de repetições solenes. Não deve exprimir a atualidade e o seu efêmero, mas o mistério do Sagrado" (J. Ratzinger).

Está aí uma citação que expressa muito bem a minha compreensão da liturgia da Igreja. Se não recebermos a liturgia como um dom, ela se tornará simplesmente disponível e já não nos poderá educar para o Mistério. Salvemos a liturgia!

Pe. Elílio de Faria Matos Júnior

3 comentários:

  1. Pe Emílio gostaria de parabenizar seu blog, já estou seguindo, não sei se conhece o Servo de Deus João Batista Réus, SJ, o qual tenho pedido muito sua intercessão, e por meio dele quero oferecer minhas orações para o Senhor. Salve a Liturgia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado de coração. Renan. Vc assina Matos. Quem sabe sejamos parentes!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir