quarta-feira, 4 de maio de 2011

João Paulo II combatia com a força de um gigante

Sua Santidade o Papa Bento XVI beatificou, no último dia 1°, o servo de Deus João Paulo II, Papa. É uma alegria, sem dúvida, para o mundo católico ver mais um dos Sumos Pontífices elevado à honra dos beatos da Santa Igreja. Isso significa uma injeção de ânimo na busca de fidelidade a Jesus Cristo e à sua Igreja. 

Num mundo em que a santidade parece obsoleta, a beatificação de João Paulo II é um mônito que nos adverte que a intimidade com Deus ou a vida absorta no mistério de Cristo é coisa sempre atual. Ser santo deve ser, ainda hoje, a meta de cada batizado. A busca sincera de Deus, o Deus-Ágape anunciado por Jesus, deve ser a resposta às crises provocadas no interior da Igreja por causa do pecado de seus filhos. A busca da verdade é a garantia da verdadeira liberdade pela qual o mundo tanto anseia. A fé no Deus de Jesus Cristo é a força que nos garante a vitória!

Bento XVI recordou em sua bela homilia que João Paulo II combateu com a força de um gigante porque estava unido a Deus. Venceu o marxismo, corrente que parecia irreversível, e mostrou ao mundo que não se deve ter medo de ser cristão. Com efeito, o cristianismo é sempre moderno porque a "alma é naturalmente cristã" (Tertuliano).

Beato João Paulo II, rogai por nós. Rogai pela Igreja, que tanto amastes, hoje com o rosto ferido pela infidelidade de muitos batizados. Rogai pelo mundo, em grande parte chafurdado no consumismo e no hedonismo, para que se deixe guiar por quem lhe pode dar a verdadeira vida. Rogai pelas famílias, ameaçadas por ideologias que não respeitam a "ecologia humana", para que sobrevivam aos desafios do tempo presente. Rogai, beato João Paulo II, para que venha a nós o Reino do amado Filho de Deus, a quem servistes zelosamente como seu vigário na terra.



Nenhum comentário:

Postar um comentário