quarta-feira, 21 de abril de 2010

Leitor pergunta sobre existência do Diabo

Caro Pe. Elílio,


Chamo-me X e estou cursando filosofia. Durante a palestra de um frei, este que tem curso de parapsicologia, fundamentado em vários argumentos disse não ser possível conforme a bíblia e também nos chamados "fenômenos de possessão" a existencia do demônio. Já ouvi várias vezes estes argumentos, como também sei que o senhor já ouviu, porém diante de meus colegas estou sem reação, pois nunca dei importancia ao assuno e mesmo não tanho funtamentação para tal. Por  isso peço ao senhor, a delicadeza se houver algum material sobre demonologia ou assuntos semelhantes, a fim de que possa investigar o assunto (devido também a ausência de material confiável na internet ou am alguns livros). Talvez esta não seja a sua área de especialização, mas se o senhor possuir algum contato, do qual eu possa entrar, ficaria muito feliz. Desde já agradeço a compreensão.

***

Prezado X,

Saudações no Senhor!

A existência do Diabo não pode ser provada nem pelas ciências nem pela filosofia, pois esses ramos do saber não têm competência para tal, o que implica dizer que também não podem negá-la. O conhecimento do Diabo ultrapassa o plano natural de conhecimento.

Ora, cabe apenas à teologia decidir sobre o assunto, já que a teologia, em virtude da Revelação, tem competências para além das nossas possibilidades naturais de conhecimento. E teologia se faz não com as ideias próprias de cada um, mas com base na fé: na Escritura, na Tradição e no Magistério. A Escritura fala várias vezes sobre o Diabo e os demônios. A missão de Jesus mesmo é entendida pela Escritura como uma luta contra o reino de Satanás. E não há razões sérias para dizer que a Escritura fala do Diabo e dos demônios somente por depender do imaginário da época em que foi redigida. A Tradição confirma a existência do Diabo, o que também faz o Magistério. Logo, é temerário querer negar a existência dos anjos decaídos. Do ponto de vista da fé, é uma heresia.

Negar tal existência? Como? Com base em quê? A parapsicologia não a pode provar nem muito menos negá-la. O Diabo pertence a um plano de existência que está fora do âmbito de competência da parapsicologia. Esta se atém ao plano natural. Analisa fenômenos paranormais ou extranormais, mas sempre naturais.

Confiemos na Tradição e no Magistério da Igreja, que confirmam a visão escriturística sobre a existência do Diabo e dos demônios como seres pessoais, dotados de inteligência e vontade.

In Christo et Maria,

Pe. Elílio

5 comentários:

  1. Caro Pe. Elílio, sua bênção!

    O Danado sempre nos quer fazer acreditar que ele não existe.
    Muitas pessoas pensam que seria maldade e injustiça de Deus permitir que o Grão-Tinhoso andasse por aí a perder as almas, e, por esse raciocínio, acabam contradizendo a Escritura, a Tradição e o Magistério, que afirmam a existência do Coisa Ruim, como o senhor bem notou.
    Junte-se a isso a sabedoria popular, que, se não prova nada, ao menos comprova, e ela julgou por bem criar muitos nomes para o Cão. São tantos exemplos de antonomásia, que até na língua portuguesa o Diabo rivaliza com Deus.
    Eu, que não sou bobo, não dou o braço a torcer, e estou sempre a pedir a São Miguel Arcanjo para me proteger contra as ciladas do Demônio.

    Que Nossa Senhora proteja o senhor e o seu ministério!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Padre Elílio, sua resposta foi brilhante.

    Fundamentados na tradição cristã no magistério da Igreja e na bíblia legitimamente interpretada pela Igreja Católica cremos o demônio, cremos que ele existe e por ódio de Deus se empenha em separar a raça humana de Deus. Não cremos "no" mas sim "o" demonio.

    Aproveitando a oportunidade gostaria muito de pedir ao Senhor que colocasse outros textos do Papa Bento XVI. Aqueles que o Sr. colocou eu lí diversas vezes. São ótimos !!!

    Esse Papa é impressionante além de um Grande teólogo.

    ResponderExcluir
  3. Prezado Pe. Elílio, a sua benção.

    Hoje em dia em que as pessoas acreditam que foi instalado até um ar-condicionado no inferno o senhor coloca um texto bem alinhado com a tradição da Igreja.

    Parabéns.
    Um abraço
    Emersom

    ResponderExcluir
  4. Padre Elílio, aqui é o Ricardo de JF, gostaria de saber se o sr. conhece documentos a respeito da aparição da Virgem em Fátima. No site do Vaticano há um texto contendo documentos de 1941, escritos por Lúcia. Ela diz que a Virgem teria profetizado uma nova guerra (a segunda guerra mundial), mas em 1941 a guerra já tinha começado. Eu quero muito encontrar os documentos originais (de datas anteriores), para estabelecer com certeza, e não apenas pelo testemunho da irmã Lúcia, que essas profecias são verdadeiras, bem como a própria aparição e o milagre do Sol. Por exemplo, onde encontro a entrevista de 1917 com as crianças? E os jornais e documentos da época contendo os testemunhos das pessoas que presenciaram o milagre do Sol? Esses documentos foram importantes para as autoridades eclesiásticas aprovarem a aparição, então com certeza existem e estão guardados. Mas onde os encontro? Infelizmente, tudo que acho sobre Fátima são memórias da irmã Lúcia a partir da década de 40, e citações de testemunhas do milagre do Sol sem fontes adequadas! O sr. pode me ajudar?

    ResponderExcluir
  5. Pe. Elilio
    Paz do Senhor!
    Pela primeira vez vi o seu blog no que fiquei muito feliz e satisfeito com a pequisa que fiz sobre a Trindade imanente e economica. Entretando vi o que uma pessoa comentava sobre a Trindade, física quântica, etc. fiqyei estupefato com tal descrença, mas não vi o que o Senhor respondeu. Pode me dizer o que eu poderia responder a tal afirmação?
    Sua benção, fique na paz de Jesus e no amor de Maria.

    ResponderExcluir